Na internet

Lula comenta denúncia contra Temer e diz: “se morrer como mártir, serei um grande cabo eleitoral”

Para Lula o povo está sendo prejudicado com aumento do desemprego e queda da renda por conta das investigações feitas pela Lava Jato

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em mais um de seus bate-papos pelo Facebook, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar nesta terça-feira (1) que é vítima de perseguição, dizendo desta vez que pode ser um “grande cabo eleitoral” se for impedido de disputar a eleição presidencial de 2018.

“Deixa eu dizer uma coisa a quem me persegue: eu posso ser um bom candidato a presidente da República se for candidato; eu posso ser um grande cabo eleitoral se não me deixarem ser candidato; e se morrer como mártir, eu serei um grande cabo eleitoral”, disse o petista em conversa com o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ).

Para Lula o povo está sendo prejudicado com aumento do desemprego e queda da renda por conta das investigações feitas pela Lava Jato. O ex-presidente ainda falou sobre a votação de quarta-feira da denúncia contra o presidente Michel Temer.

PUBLICIDADE

Após ouvir Damous dizer estar pronto para votar pelo “prosseguimento da denúncia”, Lula respondeu: “qualquer que for a decisão de vocês, é importante, nessa lenga-lenga sobre votar ou não no processo do Temer, ter em conta que o desemprego cresce e o salário cai”.

Lula foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Ele já recorreu e agora o caso será julgado pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que pode absolver o ex-presidente, confirmar a sentença, ou até mesmo ampliar a pena.