Congresso do PT

Lula chama Joesley Batista de canalha e diz que está “na hora de parar de palhaçada”

"Um canalha de um empresário diz que fez uma conta no exterior pra mim e pra Dilma, mas a conta está no nome dele e ele que mexe na grana", afirmou em discurso no 6º Congresso do PT

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em abertura do 6º Congresso Nacional do PT, em Brasília, na noite da última quinta-feira (1), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou o empresário Joesley Batista, da J&F,   de “canalha”. Em delação premiada, Joesley  disse que pagou propina no valor de US$ 150 milhões para Lula e Dilma Rousseff por meio de contas no exterior. As informações são da Folha de S. Paulo.

“Um canalha de um empresário diz que fez uma conta no exterior pra mim e pra Dilma, mas a conta está no nome dele e ele que mexe na grana [plateia ri]. Tá na hora de parar de palhaçada, que o país não aguenta mais viver nessa situação, nesse achincalhamento”, completou. 

Réu em cinco ações penais. Lula ainda falou que “já provou” sua inocência e agora quer que “eles provem minha culpa”. “Eu não quero que vocês se preocupem com o meu problema pessoal, esse eu quero decidir com o representante do Ministério Público da Lava Jato”.

PUBLICIDADE

O ex-presidente também fez críticas ao PT e afirmou que, se o partido quiser  voltar a governar o país a partir de 2018, deve se reconectar à esquerda. Ele afirmou que os últimos seis anos foram “os mais difíceis da história do PT” e deu um recado aos dirigentes da sigla: “não falem para vocês mesmos, falem para os milhões e milhões de brasileiros que não estão aqui e que precisam que o PT tome as decisões certas para voltar a despertar esperança. (…) 2018 está longe para quem não tem esperança, mas, para nós, 2018 é logo aí, já começou e não estamos com medo. Vamos voltar a governar esse país a partir de 2018”.

Já nos bastidores do Congresso, Lula fez uma avaliação sobre Michel Temer, de acordo com O Estado de S. Paulo. O ex-presidente e a cúpula do PT  avaliaram que Temer pode ganhar sobrevida política porque está sendo mais rápido na reação às denúncias contra ele do que o PT e outros partidos da oposição nos ataque. Assim, mesmo em situação crítica, a avaliação é de que o peemedebista tem conseguido reaglutinar forças, enquanto o PT precisa de uma bandeira para reconquistar a confiança da sociedade. Lula e seus correligionários também consideraram que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve suspender o julgamento da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer, marcado para ser retomado no dia 6. “O único jeito de Temer cair é se o TSE cassar a chapa. Impeachment não cabe neste caso e ele (Temer) já disse que não renuncia”, afirmou o deputado Zé Geraldo (PT-PA).