Lula chama de “grave e irresponsável” greve de controladores de vôo

De acordo com a Infraero, protesto da categoria parou 67 aeroportos comerciais do país durante o último dia 30

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Nesta segunda-feira (02) em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou grave e irresponsável a paralisação dos controladores de tráfego aéreo na última sexta-feira. “Eu acho grave e acho irresponsabilidade, pois são pessoas que têm funções consideradas essenciais e delicadas”, afirmou ele.

Conforme dados da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), o protesto da categoria parou 67 aeroportos comerciais do país. Lula disse que se reunirá nesta segunda-feira com o comandante da aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, e com o ministro da Defesa, Waldir Pires, em busca de uma solução para o setor.

Governo aceitou exigências

Para acabar momentaneamente com o protesto dos controladores, o Governo Federal aceitou as exigências da categoria de rever salários, criar um plano de carreira, discutir a retirada da função da área militar e cancelar todas as transferências de operadores para outras cidades feitas nos últimos seis meses.

Aprenda a investir na bolsa

Também ficou acertado o encontro nesta terça-feira (03) entre as partes para debater como será o processo de retirada do cargo da carreira militar, o valor da gratificação salarial e o plano de carreira.

Segundo José Ulisses, assessor de comunicação da Associação dos Controladores de Vôo de Brasília, os controladores de vôo não devem fazer paralisações no feriado da Semana Santa. No entanto, ele afirmou que espera que o Governo Federal cumpra o acordo de desmilitarização do controle do tráfego aéreo. “Com certeza não tem nenhum risco porque agora já existe o comprometimento de desmilitarização”, disse ele.