Lula autoriza aumento no repasse aos municípios e faz críticas a FHC

Repasse para as prefeituras passará de 22,5% para 23,5% da arrecadação federal com o IR; FHC foi alvo de comparações

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em encontro solene com prefeitos nesta terça-feira (10) em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que vai autorizar a base aliada a votar a favor do aumento de um ponto percentual no Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Com isso, o repasse para os municípios passará de 22,5% para 23,5% da arrecadação federal com o Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). “Foi dada a ordem para a base para votar separadamente um ponto percentual para os municípios”, afirmou Lula.

O presidente aproveitou a platéia de três mil prefeitos reunidos para disparar comparações com Fernando Henrique Cardoso (FHC). Lula disse que se seu antecessor tivesse feito metade do que ele fez o país seria outro. “Se o presidente antes de mim tivesse feito metade do que eu fiz, teríamos nos desenvolvido muito mais”, afirmou ele.

Lula também ouviu críticas

Aprenda a investir na bolsa

Antes de fazer comparações com FHC, o presidente foi obrigado a ouvir as críticas do presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, que cobrou do governo a repartição de recursos federais com os municípios e uma melhor execução do Orçamento da União.

“O Orçamento da União não se comunica com os dos Estados e municípios. Às vezes é instrumento de barganha e de compra de governabilidade”, afirmou Ziulkoski, recebendo aplausos dos prefeitos presentes.

Posteriormente, Lula disse que, como sindicalista, está acostumado a queixas e que por mais que faça sempre será cobrado a fazer mais.