Lula assina novo decreto na tentativa de sanar indisposição entre ministros

Solução para polêmica entre Vannuchi e Jobim está na adoção do termo "violação dos direitos humanos" no lugar de "repressão"

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou nesta quarta-feira (13) novo decreto que institui um grupo de trabalho para elaborar um anteprojeto de lei para a instituição de uma Comissão Nacional da Verdade.

Na tentativa de conter a indisposição entre Paulo Vannuchi, ministro dos Direitos Humanos, e Nelson Jobim, ministro da Defesa, o novo decreto também fez alterações no texto original do Programa Nacional de Direitos Humanos.

A expressão “repressão política” será substituída por “violação dos direitos humanos a fim de promover a reconciliação nacional”. A mudança agradou Jobim, que na saída da reunião com Lula afirmou que, de sua parte, o impasse está resolvido. Vannuchi ainda não se manifestou publicamente.

Aprenda a investir na bolsa

O decreto anterior, assinado em dezembro pelo presidente do País, continuará mantido, mas outros pontos deverão ser amenizados nos projetos de lei que serão encaminhados ao Senado. O programa foi alvo de críticas em diversos setores da sociedade.