Lula afirma que é contra a reeleição e que o tema deve ser debatido no Congresso

Presidente negou que apóia o fim da reeleição com o objetivo de facilitar a sua volta ao cargo para um terceiro mandato em 2014

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou nesta quinta-feira (19) que está negociando o fim da reeleição no Brasil com o objetivo de facilitar a sua volta ao cargo para um terceiro mandato em 2014.

“Eu sempre fui contra a reeleição. Estão dizendo até que eu quero voltar em 2014. Eu nem sei se estarei vivo até lá”, disse Lula durante reunião com presidentes e líderes do Conselho Político no Palácio do Planalto.

Segundo líderes do Governo Federal presentes no encontro, Lula afirmou que se trata de um tema que deve ser debatido no Congresso Nacional e não no Planalto.

O que a oposição acha?

Aprenda a investir na bolsa

Na última quarta-feira, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), se mostrou favorável ao fim da reeleição, mas disse que não “trabalha com essa bandeira” por considerar que o assunto não é prioritário neste momento.

“Não é uma tese da qual eu fui partidário. Acho que ela poderia ser revista, mas não estou fazendo nenhum trabalho de articulação a esse respeito. Até porque, no meu partido, há opiniões diferentes”, afirmou o governador tucano.

Já o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou no mesmo dia que é contra o fim da reeleição, mas que há pontos que podem ser discutidos, como a permanência no cargo, durante a campanha, do candidato à reeleição.

“Não quero fazer disso um cavalo de batalha, mas é minha opinião pessoal, apoio à reeleição. Pode-se criticar o modo pelo qual está organizada a legislação, isso sim poderia ser aperfeiçoado. O Congresso Nacional é quem vai decidir”, disse o ex-presidente.