Informa Estadão

Lula acredita que “jogo não acaba” na quarta e que PT pode se recuperar até 2018

Para ele, ao contrário das avaliações iniciais, o virtual início do governo de Michel Temer (PMDB) não significará a volta da estabilidade política e que as turbulências continuarão até as eleições de 2018, segundo Estadão

SÃO PAULO – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vê um cenário bastante complicado para a presidente Dilma Rousseff e para o PT. Mas, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, depois de conversar com diversos senadores e agentes políticos na semana passada, o petista voltou de Brasília convicto de que o “jogo não acaba na quarta”, dia em que provavelmente a presidente será afastada do cargo com a admissibilidade do processo de impeachment pelo Senado. 

Para ele, ao contrário das avaliações iniciais, o virtual início do governo de Michel Temer (PMDB) não significará a volta da estabilidade política e que as turbulências continuarão até as eleições de 2018. “Ele tem convicção de que não vai parar por aqui. Aquela ideia que tentaram passar de que a votação na Câmara representava uma nova hegemonia estável no Congresso e no País e de que o jogo acabou não existe”, afirmou um interlocutor do ex-presidente ao jornal.

Lula conversou com senadores ao longo da semana e viu pesquisas qualitativas e quantitativas, em que se notou uma mudança de percepção por parte da população desde a votação na Câmara. Na Região Nordeste, o número de pessoas contrárias ao impeachment hoje é maioria; já no Sudeste,a maioria ainda defende o afastamento de Dilma, mas o volume de eleitores contrários aumentou. O ex-presidente avalia que isso não será suficiente para mudar os votos dos senadores, mas vê um quadro menos desfavorável ao PT com possibilidade de recuperação até 2018 e não descarta uma reviravolta na votação do mérito dentro de até 180 dias.  

PUBLICIDADE