Lula aconselha Dilma a manter Mantega e Meirelles em seus cargos, diz jornal

Presidente teria dito que o conservadorismo de Meirelles, somado ao desenvolvimentismo de Mantega, foi positivo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Se depender dos conselhos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, candidata eleita no último domingo (31) como sua sucessora, deve manter Guido Mantega no Ministério da Fazenda e Henrique Meirelles no comando do Banco Central, informou o colunista da Folha de São Paulo, Kennedy Alencar, nesta segunda-feira (1).

De acordo com a reportagem, Lula teria defendido a manutenção de ambos devido ao sucesso da economia perante a crise econômica internacional. Além disso, a combinação de Mantega, mais desenvolvimentista, e Meirelles, mais conservador, acalmaria o mercado financeiro, em uma época que a “guerra cambial”, termo cunhado pelo atual ministro da Fazenda, preocupa as economias ao redor do globo.

Outros possíveis nomes
Para a presidência do Banco Central, o jornal afirma que o PMDB recebeu uma pedido de Meirelles – que preferiria, segundo o colunista, ir para um ministério – para nomear Alexandre Tombini para o cargo, atual diretor de Normas da autoridade monetária, mas que Dilma resiste à mudança.

Aprenda a investir na bolsa

Quanto ao ministério da Fazenda, é apontado que Dilma também considera nomear Luciano Coutinho, atual presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para o cargo.

Casa Civil e Petrobras
Outros setores do governo também já teriam sido discutidos, com o apoio de Lula por Antônio Palocci como chefe da Casa Civil. Pesariam contra o ex-ministro da Fazenda pressões de setores do PT, os quais acreditam que a presença de Palocci seria uma sombra para a futura presidente.

O colunista ainda afirma que a manutenção de José Sérgio Gabrielli na presidência da Petrobras (PETR3, PETR4) já é dada como certa.