Luiz Inácio Lula da Silva deve ligar até o fim da noite para o presidente da Bolívia

Objetivo é tratar da decisão boliviana de nacionalizar suas reservas de hidrocarbonetos e garantir a oferta de gás natural

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Segundo as informações do porta-voz da Presidência, André Singer, Luiz Inácio Lula da Silva deve conversar por telefone até o final da noite com o presidente da Bolívia, Evo Morales, e com outros chefes de governo da América do Sul.

O objetivo é tratar da decisão boliviana de nacionalizar suas reservas de hidrocarbonetos e garantir a manutenção das importações de gás natural. O futuro dos investimentos brasileiros na Bolívia também está em pauta.

Abastecimento de gás está garantido

Respondendo a essas questões, o governo da Bolívia informou nesta tarde que vai manter a exportação de gás natural para o Brasil e para a Argentina, mas sinalizou que os preços praticados devem ser revistos.

Aprenda a investir na bolsa

Em linha com essas declarações, André Singer, disse que o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, se encontrou com o presidente Lula e garantiu que não há risco no abastecimento de gás no Brasil.

“A Petrobras tem como garantir que o fornecimento de gás para o Brasil continuará absolutamente normal, de forma que os consumidores e as empresas não têm com o que se preocupar”, informou Singer.

Nacionalização das reservas de gás e petróleo da Bolívia

Na última segunda-feira, dia 1º de maio, Evo Morales, além de determinar que o Exército ocupasse os campos de produção das empresas estrangeiras que atualmente operam na Bolívia, anunciou um aumento imediato do imposto sobre o gás de 50% para 82%.

O governo boliviano declarou ainda que almeja deter o controle de, no mínimo, 50% mais uma ação de todas as petrolíferas que atualmente estão em seu país. As empresas que não concordarem com as medidas anunciadas terão 180 dias para deixar a Bolívia.