Nova delação

Lúcio Funaro, operador do PMDB, fecha acordo de delação premiada, diz jornal

De acordo com pessoas ouvidas pelo jornal O Globo com acesso às negociações, o o acordo será assinado ainda nesta terça-feira

SÃO PAULO – Após meses de negociação e depois de uma reunião que só terminou por volta da meia-noite, o doleiro Lúcio Bolonha Funaro acertou os termos do acordo de delação premiada com o MPF (Ministério Público Federal), segundo informações do jornal O Globo. De acordo com pessoas ouvidas pelo jornal com acesso às negociações, o o acordo será assinado ainda nesta terça-feira.

Funaro agia como operador do PMDB. Há uma semana, após acompanhar audiência na Justiça, onde responde a processo junto com o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ),  Funaro foi indagado por jornalistas se tinha algo a falar sobre o presidente Michel Temer. Ele se limitou a dizer que ainda tem o que dizer. No entanto, diz o jornal, ainda não há detalhes sobre o conteúdo da delação do operador e qual a extensão da lista de envolvidos do mundo político citados por ele.