Investigados

Lista de Janot tem 45 deputados e senadores, incluindo Collor e Lobão, diz Estadão

Entre os nomes enviados ao STF por Rodrigo Janot para abertura de inquéritos estão ex-ministros, presidente do Senado e da Câmara

SÃO PAULO – O jornal O Estado de S. Paulo afirmou na tarde desta quinta-feira (5) que a lista enviada pelo procurador-geral da República ao STF (Supremo Tribunal Federal) para abertura de inquérito conta com cerca de 45 parlamentares com mandato. De acordo com o jornal, junto com os pedidos de abertura de inquérito, Janot solicitou ao STF o cumprimento de ao menos quatro mandados de busca e apreensão, quebras de sigilos telefônico e bancário.

Ontem a PGR (Procuradoria-geral da República) enviou ao Supremo 28 pedidos de abertura de inquérito envolvendo 54 investigados na Operação Lava Jato com ou sem foro privilegiado. Aos procuradores, os delatores da Lava Jato citaram o envolvimento de parlamentares do PT, PMDB, PP, PSDB e PSB.

Entre os nomes apurados pelo Estadão, estão o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), os senadores Lindhberg Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Romero Jucá (PMDB-RR), Edison Lobão (PMDB-MA) e Fernando Collor (PTB-AL). Além disso, a PGR pediu o arquivamento dos inquéritos do ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

PUBLICIDADE

Vale lembrar que a lista ainda não é pública porque está sob sigilo de Justiça, sendo que o ministro do Supremo Teori Zavascki, relator das ações relativas à Operação Lava Jato, deve decidir pela divulgação dos nomes nesta sexta-feira.