Após denúncia

Liderados pelo PSOL, deputados anunciam coleta de assinaturas para afastamento de Cunha

Entre os parlamentares que mostraram apoio constam deputados dos partidos: PT, PSB, PPS, PDT, PR, PSC, PROS, PTB e até o próprio PMDB, partido de Cunha

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Passada apenas uma hora da formalização da denúncia do Ministério Público contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um grupo de deputados, liderados pelo PSOL, anunciou um manifesto em que irá coletar assinaturas de outros parlamentares buscando o afastamento de Cunha do cargo. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, até agora, o PSOL foi a única bancada na Câmara que firmou posição pelo afastamento de Cunha, mas o grupo que participou do manifesto inclui parlamentares de outras nove legendas, que deram apoio individualmente, como: PT, PSB, PPS, PDT, PR, PSC, PROS, PTB e até o próprio PMDB, partido de Cunha.

Seis deputados participaram do anúncio do manifesto: Chico Alencar (PSOL-RJ), Ivan Valente (PSOL-SP), Alessandro Molon (PT-RJ), Henrique Fontana (PT-RS), Glauber Braga (PSB-RJ) e Julio Delgado (PSB-MG). Segundo a Folha, o grupo estima ter o apoio de cerca de 30 parlamentares. Do PMDB, dizem ter recebido o apoio do deputado Jarbas Vasconcelos (PE). O manifesto classifica de “gravíssima” a denúncia e diz que o conjunto probatório é “robusto”.

PUBLICIDADE

“Com a denúncia do Ministério Público, a situação torna-se insustentável para o deputado, que já demonstrou utilizar o poder derivado do cargo em sua própria defesa”, diz o texto, lido por Chico Alencar.