Corrupção na Petrobras

Líder do PT no Senado, Humberto Costa teria recebido R$ 1 milhão de esquema, diz Estadão

De acordo com o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, Humberto Costa foi destinatário em 2010 de parte da comissão destinada ao partido da base aliada, o PP

SÃO PAULO – De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, o ex-diretor de abastecimento da Petrobras (PETR3;PETR4), Paulo Roberto Costa afirmou em depoimento à Justiça que o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), recebeu R$ 1 milhão do esquema de fraudes envolvendo a estatal.

A citação, segundo o jornal, foi feita em depoimento que integra a delação premiada. Segundo o ex-diretor da Petrobras, o dinheiro a Costa foi solicitado pelo empresário Mário Barbosa Beltrão, presidente da Assimpra (Associação das Empresas do Estado de Pernambuco).

Paulo Roberto teria dito que o dinheiro saiu da cota de 1% do PP, que tinha o controle político da diretoria de abastecimento da estatal. Ainda segundo o ex-diretor, outras unidades da companhia foram loteadas para o PT (serviços) e o PMDB (internacional).

PUBLICIDADE

O ex-diretor não soube informar como ocorreu o repasse do dinheiro, mas declarou que Beltrão lhe confirmou o pagamento. O ex-diretor da Petrobras afirmou ter conhecido Humberto Costa ainda no Ministério da Saúde. Paulo Roberto disse que um amigo de Humberto Costa, Beltrão, pediu-lhe para colaborar com R$ 1 milhão para a campanha do petista ao Senado, em 2010. 

Procurado pela reportagem, o líder do PT classificou de “totalmente fantasiosa” a acusação de que recebeu R$ 1 milhão do esquema. “Essa [acusação] é totalmente fantasiosa. Como o PP mandou passar uma cota? Não tenho relação com ninguém do PP. A matéria não diz se é uma doação oficial, quem levou, de onde saiu”.