Reformas

Líder do PT na Câmara reúne aliados e defende saídas de Levy, Mercadante e Cardozo

O plano inclui ainda apresentar diretamente a Dilma, sem a participação de Levy, uma proposta paralela de ajuste fiscal

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Enquanto o governo corre para concluir a reforma ministerial e tenta conseguir novas vitórias no Congresso, lideranças políticas tentam conquistar vantagens das mudanças que estão ocorrendo. Desta vez, o líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC), chamou aliados para defender a demissão dos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, Casa Civil, Aloizio Mercadante, e Justiça, José Eduardo Cardozo. As informações são da Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, em reunião que ocorreu no gabinete da liderança do PT na noite de quarta-feira (23), Sibá apresentou a proposta a líderes de outros seis partidos governistas. Antes de convocar o encontro, ele se reuniu com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na companhia de outros petistas. O plano inclui ainda apresentar diretamente a Dilma, sem a participação de Levy, uma proposta paralela de ajuste fiscal.

A Folha afirma que a principal corrente do PT, à qual Sibá é ligado, teme perder espaço na reforma ministerial. Os petistas criticam Levy e alegam que Cardozo e Mercadante são indicações pessoais de Dilma e não representam a legenda. O jornal diz que a proposta de Sibá Machado foi confirmada reservadamente por três líderes que participaram da conversa.

PUBLICIDADE