Líder do PSDB protocola a CPI para investigação dos cartões corporativos

Oposição afirma que sua iniciativa era uma ação de legitima defesa; foram colhidas 33 assinaturas para o requerimento

SÃO PAULO – O líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM) protocolou nesta terça-feira (19), na Mesa Diretora do Senado o requerimento para a criação de uma CPI exclusiva da Casa para investigar o uso dos cartões corporativos. Com 33 assinaturas, Virgílio afirma que os poderes do governo são limitados e que a CPI é a prova disso.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou momentos antes do anúncio que estava tentando estabelecer uma espécie de parceria com o PMDB que permitisse ceder ao PSDB a presidência da CPI mista.

Adicionalmente, esclareceu que não está questionando se a vaga é do PMDB, e sim tentando sensibilizar a bancada para que a investigação ocorra com a colaboração de todas as partes. E ainda afirmou que faria as gestões necessárias para ceder a presidência da CPI aos tucanos.

Oposição

PUBLICIDADE

Por outro lado, a oposição, liderada pelo senador José Agripino Maia (RN), afirmou que a iniciativa era uma ação de legitima defesa, e que o que se quer é uma investigação isenta. Por fim, o parlamentar afirmou não poder participar de uma auto-investigação.