Afagos?

Líder do MST diz que SP fez “melhor lei de terras do Brasil” e espera que Dilma faça o mesmo

Gilmar Mauro classifica a legislação de "uma bela lei" por permitir que os agricultores tenham uma "concessão" dos lotes de terra advindos da reforma agrária - em vez da antiga "permissão", considerada menos estável

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em entrevista ao Broadcast Político, da Agência Estado, o líder do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) Gilmar Mauro disse que o governo de Geraldo Alckmin (PSDB) produziu a “melhor lei de terras do Brasil” e disse esperar que o governo Dilma Rousseff (PT) se inspire na iniciativa de São Paulo. “A melhor lei de terras do Brasil foi aprovada no Estado de São Paulo e nós esperamos que o exemplo daqui sirva também em nível nacional”, afirmou Mauro.

Hoje, Alckmin e Mauro participaram de evento de sanção do projeto de lei que permite a transmissão de terras a herdeiros de assentamentos rurais e o acesso a financiamento no Estado. 

Mauro classifica a legislação de São Paulo de “uma bela lei” por permitir que os agricultores tenham uma “concessão” dos lotes de terra advindos da reforma agrária – em vez da antiga “permissão”, considerada menos estável. 

Aprenda a investir na bolsa

Porém, o líder do MST não reclamou  do diálogo com o governo federal, e disse que a  abertura para o diálogo não é o problema, mas sim as ações. “As conversas existem, mas precisamos retomar uma pauta concreta para avançar na reforma agrária, que, evidentemente, está parada em nível nacional”. Gilmar Mauro evitou falar em alinhamento político para a disputa presidencial de 2018 e afirmou que a aproximação com Alckmin faz parte do dever do movimento. 

Hoje, o governador paulista negou que a sua aproximação com o MST tenha objetivos eleitorais e que está aberto ao diálogo com todos os movimentos que se dedicam à política agrícola. 

Baixe agora a Carteira InfoMoney 2016! Basta deixar o seu email abaixo: