Oportunismo?

Lewandowski faz lobby por salário maior durante processo de impeachment

Conforme conta o jornal Folha de S. Paulo, o magistrado tem ligado a senadores para pedir apoio em projeto que eleva rendimentos de ministros do Supremo

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Responsável por conduzir os trabalhos do Senado durante a última etapa do julgamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, tem ligado e conversado com senadores com frequência para pedir a aprovação do projeto que eleva o salário dos ministros da corte. As informações foram dadas pelo jornal Folha de S. Paulo nesta sexta-feira (26).

O projeto prevê reajuste de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil no salário de ministros, bandeira que passou a ser fortemente defendida pelo presidente do tribunal. Tal postura provocou reclamações de aliados do presidente interino, Michel Temer, que dizem que ele tem pressionado o governo pela aprovação da medida, o que acabou provocando uma divisão na base entre peemedebistas apoiadores e tucanos críticos.

A assessoria do presidente do STF, no entanto, nega que ele esteja em campanha para aprovar o reajuste salarial dos ministros do Supremo e que apenas aproveita algumas conversas para defender a ideia.