Eleições 2018

Lewandowski critica decisão de Fux e volta a autorizar entrevista de Lula a jornal

No despacho, magistrado afirmou que decisão que impediu entrevista de Lula "não possui forma ou figura jurídica admissível no direito vigente"

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após novo vaivém jurídico, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), voltou a determinar nesta segunda-feira (1º), o cumprimento da decisão por ele tomada autorizando a realização de entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao jornal Folha de S.Paulo. O líder petista está preso há quase seis meses superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, após ter condenação confirmada em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A posição de Lewandowski vai de encontro com determinação do ministro Luiz Fux, vice-presidente do Supremo, que, na última sexta-feira, suspendeu sua decisão e proibiu que a colunista Mônica Bergamo entrevistasse o líder petista. Na ocasião, Fux havia determinado que, se a entrevista tivesse sido realizada, sua divulgação não poderia ocorrer, sob pena de desobediência.

No recente despacho, Lewandowski afirmou que a decisão de Fux “não possui forma ou figura jurídica admissível no direito vigente, cumprindo-se salientar que o conteúdo é absolutamente inapto a produzir qualquer efeito no ordenamento legal”. O magistrado autorizou que a entrevista seja concedida acompanhada de equipamentos necessários à captação de áudio, vídeo e fotojornalismo.

PUBLICIDADE

Quer ganhar dinheiro nesta eleição investindo com taxa ZERO de corretagem? Abra sua conta agora na Clear