Estadão

Levy sinaliza que está disposto a discutir corte de ministérios e cargos, diz jornal

Em meio às negociações em torno da votação do pacote de ajuste fiscal no Congresso, Levy sinalizou que o governo está disposto a discutir a redução do número de ministérios e de cargos comissionados

SÃO PAULO – Entre os destaques do último feriado, as notícias sobre política seguem movimentando o mercado. E, como um dos destaques, está a articulação política do governo e, principalmente, do ministro da Fazenda Joaquim Levy. 

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, em meio às negociações em torno da votação do pacote de ajuste fiscal no Congresso, Levy sinalizou que o governo está disposto a discutir a redução do número de ministérios e de cargos comissionados, ocupados por indicação política, na esfera do Executivo federal.

A discussão sobre uma reforma administrativa foi tema de uma reunião entre Levy e o presidente do Senado, Renan Calheiros, na última segunda-feira. Levy foi ao Congresso para negociar o adiamento da votação do projeto que obriga o governo a regulamentar em 30 dias o novo indexador da dívida dos Estados. Ele saiu com o acordo e com o discurso de que iria elaborar um levantamento para indicar possíveis cortes, informa o jornal, mas não deu data para apresentá-lo.

PUBLICIDADE

 A Casa Civil do governo Dilma já elabora um estudo sobre uma possível redução dos atuais 39 ministérios.

Segundo o jornal, os integrantes do PT que se reuniram com o ministro em meio às negociações do ajuste fiscal no Congresso destacaram Levy demonstrou de fato a intenção de realizar ajustes na máquina federal. “Uma possível redução dos ministérios, entretanto, deve sofrer forte resistência de setores do partido da presidente que veem tal medida como algo demagógico”, ressalta o jornal.