A coisa ficou russa

Levy e deputado discutem em reunião e ministro joga rebaixamento no colo do Congresso

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy e o deputado do PSD, Rogério Rosso (DF), discutiram hoje durante reunião de cortes de gastos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio a cortes no Orçamento e no rating soberano do Brasil, a tensão política tem invadido até as reuniões entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e os líderes da base aliada na Câmara.

Segundo apuração do jornal O Estado de São Paulo, na reunião realizada no Palácio do Planalto esta terça-feira (15), o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o líder do PSD, Rogério Rosso (DF), discutiram sobre a ineficácia da política econômica adotada por Levy, que reagiu ao afirmar que o rebaixamento do rating brasileiro pela agência de classificação de risco Standard and Poor’s é culpa do Congresso. Ainda segundo participantes da reunião, Rosso sugeriu que Levy “fosse mais em chão de fábrica” e que estimulasse mais a produção.

Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil, precisou interferir no “bate boca”, disse um deputado também presente na reunião, que já não contava com a presença da presidente. Dilma deixou a sala para participar da cerimônia do Prêmio Jovem Cientista, no Planalto.

Aprenda a investir na bolsa

Os líderes da base aliada criticaram o novo programa de corte de despesas e aumento de receitas que foi anunciado na última segunda-feira (14) pelo governo, ao relatarem que a nova CPFM terá dificuldade em ser aprovada no Legislativo. Além disso, foram feitas reclamações sobre à obrigatoriedade da destinação das emendas parlamentares à saúde e a obras do PAC.

Foi marcada mais reunião para esta quinta-feira.