LDO: governo espera que em 2007 PIB cresça 4,5% e dólar fique em R$ 2,17

As estimativas também apontam que o IPCA se manterá em 4,5% ao ano entre 2007 e 2010; queda da taxa real de juros é esperada

SÃO PAULO – Pelos objetivos do governo Federal presentes no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), divulgada na última quinta-feira (12) pelo Ministério do Planejamento, o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro deverá crescer 4,5% este ano e 5,0% entre 2008 e 2010.

Quanto à evolução da inflação doméstica e da taxa básica de juros da economia do país, a estimativa é que a taxa real de juros alcance os 7,3% este ano, e entre 2008 e 2010 mostre uma trajetória declinante, atingindo, respectivamente, 6,3%, 5,6% e 5,2%.

Para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), as projeções governamentais são de que a medida oficial de inflação doméstica fique em 4,5% no período de 2007 a 2010.

Dólar a R$ 2,17 em 2007 e queda da relação dívida/PIB

PUBLICIDADE

A LDO também mostra que o governo espera que o dólar encerre 2007 cotado a R$ 2,17, e mantenha uma trajetória de valorização frente a moeda brasileira até 2010. As projeções são de que a divisa norte-americana feche 2008 a R$ 2,23, 2009 a R$ 2,33 e o ano subseqüente em R$ 2,37.

O objetivo de superávit primário para o período de 2007 a 2010 foi mantido em 3,8% do PIB. O Ministério do Planejamento espera que, com esta política fiscal, a relação dívida/PIB atinja 36,0% em 2010.