RADAR INFOMONEY Privatização de refinarias da Petrobras é julgada pelo STF; entenda o que está em jogo

Privatização de refinarias da Petrobras é julgada pelo STF; entenda o que está em jogo

Ao vivo

Lava Jato investiga diretores ligados a aeroporto de Goiás e estádio do Corinthians; siga

Investigadores também afirmam que o publicitário João Santana e sua mulher, Mônica Moura, receberam dinheiro no Brasil

SÃO PAULO – A Polícia Federal dá entrevista coletiva nesta terça-feira (22) sobre a 26ª fase da Operação Lava Jato, denominada Xepa. Segundo os investigadores, esta etapa mira executivos da Odebrecht e doleiros. Diretores foram ligados ao aeroporto de Goiás e ao estádio do Corinthians em Itaquera. Há indicativos de pagamentos para o Porto Maravilha também. 

Os investigadores disseram que a empreiteira Odebrecht é o alvo desta nova fase da operação e que existe dentro da empresa um esquema de pagamento de propina. A declaração mais explosiva foi aquela de que Marcelo Odebrecht, presidente da empresa, tinha conhecimento do esquema de corrupção e comandava ele, segundo procuradora Laura Gonçalves Tessler. Várias diretorias estão sendo investigadas na Odebrecht, não só com relação à Petrobras (PETR3; PETR4). 

Haveria na empreiteira até mesmo um setor que contabilizava o pagamento de propinas. 

PUBLICIDADE

Os recebedores destes pagamentos, de acordo com a PF, foram alvo de condução coercitiva e entre os 10 mandados de prisão cumpridos, alguns incluem prisões preventivas de executivas da empreiteira. 

Ainda de acordo com os investigadores, o publicitário João Santana e sua mulher, Mônica Moura, receberam dinheiro no Brasil. 

Siga ao vivo: 

Especiais InfoMoney:

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa