Manifestações

Justiça multa PT e CUT em R$ 5,5 milhões por vigília na Polícia Federal

Juiz determinou o envio de ofícios a autoridades do governo do Paraná "solicitando o auxílio de força policial para o imediato cumprimento" da ordem judicial

arrow_forwardMais sobre
CUT

SÃO PAULO – O juiz Jailton Juan Carlos tontini, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, multou o PT e a CUT (Central Única dos Trabalhadores) em R$ 500 mil por dia por não cumprirem a decisão de desocupar o entorno da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Segundo a decisão, o valor da multa já chega a R$ 5,5 milhões.

Tontini ainda determinou o envio de ofícios a autoridades do governo do Paraná “solicitando o auxílio de força policial para o imediato cumprimento” da ordem judicial. O PT e a CUT afirmaram que vão recorrer da decisão.

Em 13 de abril, a Justiça fixou a multa e determinou o cumprimento imediato da desocupação, o que não ocorreu até o momento. Além disso, uma liminar de 8 de abril determinava que os manifestantes pró-Lula não impedissem o trânsito de pessoas na área e não montassem acampamentos próximos do prédio da PF.

PUBLICIDADE

Em nota, a Vígilia Lula Livre, afirmou que os movimentos sociais, sindicais e partidos que integram o grupo vão recorrer em segunda instância da decisão “que determinou o despejo forçado e impôs multa às entidades”.

“Retiramos o som, cumprimos os horários estabelecidos de silêncio, fazemos a limpeza das ruas todos os dias, mantemos o diálogo permanente com a vizinhança, entregamos flores e cartas no bom diálogo com a comunidade e mantemos relação respeitosa com a Polícia Militar”, diz a nota.