Lava Jato

Juiz nega pedido de Dirceu para acessar delação de investigado na Lava Jato

Na decisão, Moro explicou que as informações prestadas permanecerão em sigilo, porque são indispensáveis para as próximas diligências

Aprenda a investir na bolsa

O juiz federal Sérgio Moro negou pedido do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu para ter acesso ao acordo de delação premiada do empresário Milton Pascowitch, investigado na Operação Lava Jato. Na decisão, o juiz explicou que as informações prestadas permanecerão em sigilo, porque são indispensáveis para as próximas diligências.

“Observo que o acordo e os termos dos depoimentos prestados por Milton Pascowitch ainda estão sob sigilo, indispensável no momento para a eficácia das diligências investigativas em curso a partir dele. Apesar da divulgação pela imprensa acerca da existência do acordo, seu efetivo conteúdo permanece resguardado”, decidiu Moro.

Na sexta-feira (3), a defesa de Dirceu entrou com outro pedido, no Supremo Tribunal Federal, para ter acesso ao acordo de delação do presidente da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, também investigado na Lava Jato. A motivação do pedido está em matérias jornalísticas que divulgaram supostos pagamentos de Pessoa para a empresa de consultoria do ex-ministro.

Aprenda a investir na bolsa