Juiz cassa mandato e torna inelegíveis por três anos 13 vereadores paulistas

Número corresponde a 23,6% da Câmara Municipal de São Paulo; cassação ocorreu por recebimento de doações ilegais

SÃO PAULO – O juiz Aloísio Sérgio Rezende Silveira cassou e tornou inelegíveis por três anos 13 dos 55 vereadores de São Paulo na última segunda-feira (19). O número corresponde a 23,6% da Câmara Municipal de São Paulo. A cassação ocorreu devido ao recebimento ilegal de doações da Associação Imobiliária Brasileira (AIB). Os parlamentares poderão recorrer da decisão.

A AIB foi a segunda maior financiadora individual das eleições de 2008, doando um total de R$ 6,5 milhões a candidatos, sobretudo em São Paulo. Para os treze cassados, o total de repasses foi de R$ 1,655 milhão.

Em reportagem da Folha de São Paulo de abril deste ano, a associação foi acusada de ser uma empresa de fachada do Secovi-SP (sindicato do setor imobiliário), que nega o vínculo, para driblar a legislação eleitoral e fazer doações. Pela lei, é proibida a doação de sindicatos.

Vereadores cassados

PUBLICIDADE

A maior parte dos vereadores cassados é da base governista, sendo seis do PSDB (Carlos Alberto Bezerra Júnior, Adolfo Quintas Neto, Cláudio Roberto de Souza, Gilson Almeida Barreto, Dalton Silvano do Amaral e Ricardo Teixeira) e quatro do DEM (Carlos Apolinário, Domingos Dissei, Marta Costa e Ushitaro Kamia), partido do prefeito Gilberto Kassab. Os outros cassados foram Adilson Amadeu (PTB), Abou Anni (PV) e Wadih Mutran (PP).