"Câmbio, Desligo"

Jogador do Corinthians tem nome citado em delação da operação Lava Jato

Jogador contou com a ajuda de doleiro para a compra de um apartamento no Brasil, aponta juiz federal da Vara Criminal do Rio de Janeiro

SÃO PAULO – O atacante do Corinthians, Emerson Sheik, foi citado em uma das delações do doleiro Cláudio Fernando Barboza para a operação “Câmbio, Desligo” conduzida pela força-tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro. Conforme aponta o documento, o jogador contou com a ajuda do doleiro e do seu parceiro Sérgio Mizarahy para realizar uma transação de US$ 500 mil a partir de uma conta na Ásia para a compra de um apartamento no Brasil.

“Os colaboradores ainda apontam atuação de Mizarahy no mercado ilegal de câmbio, por meio de operações dólar-cabo. De acordo com Cláudio (‘Tony’), a soma dessas transações alcançou a cifra de US$ 4.550.000,00 (quatro milhões e quinhentos e cinquenta mil dólares), durante os anos de 2011 a 2017. A título de exemplo, Cláudio cita a transação de dólar paralelo realizada por Sérgio com o jogador de futebol Emerson Sheik, para a compra de um apartamento para o último”, conforme aponta a decisão do juiz federal Marcelo Bretas da 7.ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

A operação “Câmbio, Deligo” foi deflagrada na última quinta-feira (4) e até agora cumpriu 53 mandados de prisão contra doleiros por suspeita de movimentarem em um esquema de lavagem de dinheiro algo próximo de US$ 1,6 bilhão através de 3 mil fundos offshore espalhados em 52 países. “Essa talvez é a maior operação contra lavagem de dinheiro desde a operação do Banestado”, disse Eduardo El Hage, coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Rio.

PUBLICIDADE