Ministro vai à Câmara

Joaquim Levy vai à Câmara dos Deputados às 15h falar sobre juros e desemprego

O deputado Rogério Rosso (PSD-DF), que solicitou o debate, argumenta que desde o início de 2015 tem sido alterada a condução da politica econômica brasileira

Aprenda a investir na bolsa

O Plenário vai se transformar em comissão geral nesta quarta-feira (14) para ouvir esclarecimentos do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, sobre a elevação da taxa de juros, a retração da produção industrial e o aumento do desemprego.

A sessão foi agendada também para que o ministro fale sobre a condução da política econômica do País. O deputado Rogério Rosso (PSD-DF), que solicitou o debate, argumenta que desde o início de 2015 tem sido alterada a condução da politica econômica brasileira.

Ele assinalou que a taxa básica de juros da economia (selic) alcançou o patamar de 14,25% em 2/9/2015, que incentivos fiscais foram retirados e houve aumento de impostos. Como consequência, até julho deste ano houve queda de 8,46% na produção da indústria de transformação. A taxa de desemprego medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aumentou de 5,36% em janeiro deste ano para 7,6% em agosto de 2015. “No momento em que se fala da necessidade de aumentar a receita, vemos explodir a necessidade de pagamento de juros nominais pelo governo federal. De janeiro a agosto de 2013, os juros nominais pagos pelo governo foram de R$ 126 bi; já no mesmo período em 2015, esse pagamento subiu para R$ 277 bi.”

Aprenda a investir na bolsa

A comissão geral está marcada para as 15 horas, no Plenário Ulysses Guimarães.

Quanto custariam suas ações em dólar? Deixa seu email e descubra: