Entrevista à TV

Joaquim Barbosa descarta candidatura “só” em 2014 e chama Brasil de País dos Conchavos

Presidente do STF negou que concorrerá ao pleito deste ano, mas que pode se lançar na vida política no futuro; Barbosa também falou sobre a corrupção no Brasil

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em entrevista no último final de semana para o canal Globo News, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, descartou que será candidato nas eleições de 2014, mas deixou a porta aberta para uma candidatura no futuro. 

“Por enquanto não”, afirmou o ministro, afirmando que ficará no Supremo até novembro deste ano. Mas Joaquim Barbosa admitiu que pode lançar uma candidatura no futuro, afirmando na entrevista que não descartava a hipótese de se lançar na vida política, mas não para as eleições deste ano. 

“Recebo inúmeras manifestações de carinho, pedido de cidadãos comuns para que me lance nessa briga, mas não me emocionei com a ideia ainda”, afirmou.

PUBLICIDADE

Barbosa afirmou ainda que o Brasil é o País “dos conchavos, do tapinha nas costas”, criticando diretamente os acordos políticos e as articulações no Brasil. Ele afirmou que o Brasil está entre as dez maiores democracias do mundo, mas que muitas decisões são tomadas superficialmente, sem que se pense nas consequências. 

O presidente do STF também destacou que o Brasil está adotando medidas erradas para combater a corrupção. “Não quero justificar corrupção tupiniquim, mas ela está presente em todos os países, em maior ou menor grau. Ainda não encontramos os mecanismos, a forma correta e eficaz de combatê-la. Talvez estejamos adotando o método errado”.

Além disso, ele discordou do questionamento de que as penas aos condenados no julgamento do mensalão foram pesadas. “Ao contrário”, afirmou.