No Twitter

Joaquim Barbosa critica Dilma: “atentar contra bom funcionamento do Judiciário é crime”

"Caberia à assessoria informar a Presidente que: atentar contra o bom funcionamento do Poder Judiciário é crime de responsabilidade!", afirmou o ex-ministro do STF em sua página no Twitter

SÃO PAULO – Mais uma vez, o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa fez considerações sobre a política brasileira em seu Twitter. Desta vez, Barbosa criticou a presidente Dilma Rousseff logo após a declaração da presidente sobre delação premiada; ontem, nos EUA, ela afirmou que não respeita “delator”. “Eu não respeito delator. Até porque estive presa na ditadura e sei o que é que é. Tentaram me transformar em uma delatora”, disse a presidente.

Mas, segundo Barbosa, a delação premiada é um recurso previsto em lei e deve ser respeitado. “Há algo profundamente errado na nossa vida pública. Primeiro: nunca vi um Chefe de Estado tão mal-assessorado como a nossa atual Presidente. Assessoria da Presidente deveria ter lhe informado o significado da expressão ‘law enforcement’: cumprimento e aplicação rigorosa das leis. Zelar pelo respeito e cumprimento das leis do País: esta é uma das mais importantes missões constitucionais de um presidente da República!”

E continuou: “nossa Constituição não autoriza o Presidente a ‘investir politicamente’ contra as leis vigentes, minando-lhes as bases. Caberia à assessoria informar a Presidente que: atentar contra o bom funcionamento do Poder Judiciário é crime de responsabilidade!”

PUBLICIDADE

“Reflitamos coletivamente: vocês estão vendo o estrago que a promiscuidade entre dinheiro de empresas e a política provoca nas instituições? Esqueci de dizer: ‘colaboração’ ou ‘delação’ premiada é um instituto penal-processual previsto em lei no Brasil! Lei!!!”, afirmou. 

Segundo informações da coluna de Monica Bergamo para a Folha de S. Paulo, a presidente Dilma “declarou guerra” ao dono da UTC, Ricardo Pessoa e, em reuniões internas com integrantes do governo, disse que está disposta a anular os benefícios da delação premiada, provando que ele “mente” em relação às doações feitas à sua campanha em 2014. “Eu não tenho rabo preso com ninguém”, teria afirmado a presidente. 

Confira os tuítes de Joaquim Barbosa: