Japão se diz preocupado com suspensão de desativação nuclear da Coréia do Norte

O país comunista decidiu não suspender as atividades nucleares após a recusa dos EUA de retirá-lo da lista de terroristas

SÃO PAULO – O governo do Japão afirmou que está preocupado com a decisão da Coréia do Norte de cancelar a desativação de instalações nucleares do país.

Em uma coletiva de imprensa feita na última terça-feira (26), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Japão, Kazuo Kodama, afirmou que o país continuará pressionando o governo vizinho a terminar o processo de desmantelamento da usina de Yongbyon.

Colaboração de outros países

Kodama também informou que o governo japonês irá trabalhar junto com outros países, como Estados Unidos, para que a suspensão das atividades nucleares da usina norte-coreana aconteça.

PUBLICIDADE

A Coréia do Norte decidiu, na última terça-feira (26), que não iria desativar a usina, após a decisão americana de não retirar o país asiático da lista de nações que apóiam o terrorismo.