Japão quer extraditar brasileiros que cometam crimes no país

Com o crescente aumento de brasileiros vivendo no Japão, governo deseja melhorar os mecanismos legais

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em encontro com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, o chanceler japonês Taro Aso pediu a assinatura de um tratado entre os países, que permita que os cidadãos brasileiros que cometam crimes enquanto moravam no Japão sejam extraditados.

De acordo com o jornal local Yomiuri Shimbum, os ministros concordaram em estabelecer um painel – a partir de setembro – para discutir um acordo bilateral sobre extradições e outros assuntos.

A matéria afirma ainda que, com o crescente aumento de brasileiros vivendo no Japão, o governo deseja melhorar os mecanismos legais entre os países.

Crimes no Japão

PUBLICIDADE

Atualmente, a Constituição Brasileira estipula que os brasileiros acusados de um crime não podem ser extraditados.

Segundo o jornal, sem um tratado de extradição em vigor, o governo japonês só pode pedir que o Brasil puna os criminosos usando leis domésticas, mesmo se eles cometerem um crime no Japão e depois retornarem ao País.

Ainda de acordo com a publicação, até 2006, 96 brasileiros que cometeram crime no Japão deixaram o país.