Japão quer diminuir emissões de gases de efeito estufa em 60% até 2050

O plano faz parte de um pacote de medidas para combater o aquecimento global e que será anunciado em julho

SÃO PAULO – O Japão pretende reduzir as emissões de gases poluentes entre 60% e 80% até 2050. Essa é a meta do plano anunciado na última segunda-feira (9) pelo primeiro-ministro do país, Yasuo Fukuda.

O plano faz parte de um pacote de propostas que o governo japonês irá implantar para combater o aquecimento global e que deverá ser anunciado em julho, durante a reunião do G-8, em Hokkaido.

Ano de referência será 2005

Para saber qual o nível de emissões a ser alcançado até 2050, serão tomadas como base as emissões registradas em 2005 e não em 1990, como considera o Protocolo de Kyoto.

PUBLICIDADE

Para Fukuda, a data do protocolo prejudica o Japão e favorece a Europa, já que, em 1990, muitos países que eram do bloco comunista e passaram a fazer parte da Comunidade Européia eram fortes poluidores, e a Inglaterra ainda não havia completado o processo de privatização da indústria do carvão.

O primeiro-ministro do Japão considera que isso prejudica o resultado japonês em favor do europeu, já que fica mais fácil para a União Européia dizer que diminuiu as emissões.