Japão quer aumentar ações das Forças de Autodefesa e mudar a Constituição

Proposta para mudar a constituição pacifista, adotada após a Segunda Guerra Mundial, foi feita ao governo nesta semana

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Japão poderá mudar a Constituição Pacifista que adotou após o fim da Segunda Guerra Mundial e aumentar as ações de suas Forças de Autodefesa. Na última terça-feira (4), especialistas se reuniram com o governo para discutir a medida e entregar um relatório que mudaria a atual Lei de Segurança e Garantia de Defesa Nacional.

O grupo, liderado pelo presidente da Tokyo Eletric Power Co., Tsunehisa Katsumata, também pediu que o governo diminua as restrições às exportações de armas e possibilite que o Japão ajude outros países, em caso de ataque.

Defesa de outros países

Caso as sugestões sejam aceitas pelo governo japonês, o país asiático poderá interceptar mísseis lançados para atingir outros países, como no caso da Coreia do Norte atacar os Estados Unidos. Atualmente, pela Constituição, o Japão não pode fazer essa interceptação.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, a proposta prevê que o país asiático possa desenvolver aviões-caça e proteger navios de outros países em alto-mar.