Japão propõe corte nas emissões de CO2 em 8 setores industriais

O governo japonês propôs mudanças nos setores de agricultura, geração de energia, indústrias e transportes

SÃO PAULO – O governo do Japão propôs a ONU (Organização das Nações Unidas), conduzir as negociações sobre as mudanças climáticas por meio da redução das emissões de gases causadores do efeito estufa em oito setores industriais, que incluem a geração de eletricidade e indústrias intensivas de energia.

Além disso, o Japão quer a revisão do ano-base para cálculo da redução das emissões de CO2, atualmente fixado em 1990, de acordo com o Protocolo de Kioto. Porém, quando questionados sobre um ano ideal, os membros do governo não souberam responder.

Setores

Entre os setores que o governo japonês consideram serem necessárias mudanças estão a geração de energia, transportes, agricultura, sivicultura, indústrias e outros áreas de utilização do solo.

PUBLICIDADE

Além disso, o Japão considera necessário mudanças nas emissões de gases das indústrias de uso intensivo de energia, como ferro, aço, produtos químicos, cimento e papel e celulose.

A proposta japonesa prevê também a fixação de um objetivo global de melhorar a eficiência energética em 30% até 2020. Além disso, o governo do país asiático considera que as emissões de CO2 devem ser reduzidas pela metade até 2050.