Japão: partido governista perde maioria no Senado em eleições e enfrenta pressão

PDJ, do primeiro-ministro Naoto Kan, perde 10 de suas cadeiras após pleito e enfrenta dura batalha para conquistar aliados

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O partido do primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, foi derrotado na eleição do último domingo (11) para o Senado, perdendo 10 assentos, e encara agora uma árdua batalha para conquistar aliados às suas medidas de austeridade fiscal. 

Das 54 cadeiras previamente detidas pelo PDJ (Partido Democrático do Japão), apenas 44 foram mantidas, enquanto o seu maior grupo oposicionista, o PLD (Partido Liberal Democrático), conquistou 51 assentos, face 38 antes da eleição. 

Por sua vez, o Seu Partido, que não possuía representação, ganhou 10 cadeiras, enquanto o Novo Partido do Povo, parceiro de coalização do PDJ, não conquistou nenhuma cadeira, perdendo assim as três que ocupava. Estavam em disputa 121 cadeiras, metade das 242 que compõem o Senado do Japão. 

PUBLICIDADE

Novo começo
“Quero aceitar os resultados da eleição sinceramente e continuar com as medidas responsáveis, com o sentimento de que isso é um novo começo”, assinalou Kan, quinto primeiro-ministro do país em um intervalo de apenas três anos, e que agora torna-se vulnerável a ataques até mesmo dentro de seu próprio partido.