Japão: oposição irá vetar Watanabe como vice-governador do BoJ

Porém, o partido afirmou que pretende aprovar Masaaki Shirakawa como presidente da instituição

SÃO PAULO – O principal partido de oposição do Japão, PDJ (Partido Democrático do Japão) afirmou que irá aceitar a indicação de Massaki Shirakawa para presidente do BoJ (Banco Central do Japão), mas irá rejeitar Hiroshi Watanabe como vice-governador da instituição.

O anúncio foi feito mesmo após membros do partido terem afirmado que o candidato a vice-governador deveria ser aprovado pela Câmara Alta.

Justificativa

Segundo o secretário geral do PDJ, Yukio Hatoyama, a decisão de rejeitar a indicação de Watanabe foi feita devido ao seu passado como vice-ministro de Finanças e por serem contra ao chamado “amakudari”, quando burocratas já aposentados, assumem altos cargos em instituições governamentais.

PUBLICIDADE

Para que uma pessoa possa assumir o cargo de presidente do BoJ é necessário a aprovação pela Câmara Baixa, de maioria do governo, e da Câmara Alta, cuja maioria dos membros são da oposição, que vetou duas indicações anteriores do governo japonês. Com isso, desde o dia 19 de março, quando Toshihiko Fukui deixou o cargo de líder, a instituição está sem presidente, o que não acontece há mais de 80 anos.

As duas Câmaras devem votar as indicações de Watanabe e Shirakawa nesta quarta-feira (09). A indicação de ambos foi feita pelo governo para dar fim ao período de três semanas em que o Banco ficou sem um líder.