Japão oferecerá ajuda para redução de emissões de CO2 em países emergentes

Nos próximos cinco anos, o país asiático irá oferecer US$ 10 bilhões para nações em desenvolvimento

SÃO PAULO – O primeiro-ministro japonês, Yasuo Fukuda, anunciou no último sábado (26) que o país irá oferecer US$ 10 bilhões para países em desenvolvimento, a fim de reduzir as emissões de carbono, um dos responsáveis pela mudança climática.

O anúncio foi feito durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. A liberação dos recursos deverá ter início ainda este ano.

Divisão de investimentos

Do total de investimentos, US$ 8 bilhões serão destinados à redução dos efeitos do aquecimento global. Já os outros US$ 2 bilhões serão aplicados em assistência técnica a países que queiram adotar formas de energia limpa.

PUBLICIDADE

Além disso, o Japão anunciou que quer criar um fundo multilateral com os Estados Unidos e o Reino Unido para medidas de contenção das mudanças climáticas.

Reunião do G8

Na reunião do G8, grupo com os sete países mais ricos do mundo e a Rússia, que ocorre em junho no Japão, a redução das emissões de carbono pelos países industrializados será o tema principal.

Em 2007, o foco da reunião ocorrida na Alemanha foi as mudanças climáticas causadas pela emissão do gás. Cabe lembrar que o Brasil participa dos encontros como país convidado.

No Fórum Econômico Mundial, que reúne 27 chefes de estado e de governo, o Brasil está representado pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e pelo presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrielli.