Japão: multa por desrespeito ao embargo à Coréia do Norte pode ficar maior

Governo pensa em aumentar em mais de cem vezes a penalidade para empresas que exportarem produtos proibidos à vizinha

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após divulgar uma lista de produtos nacionais com exportação proibida para a Coréia do Norte, o governo do Japão está planejando enrijecer a punição para quem quebrar a regra e enviar à vizinha itens que possam ser usados no âmbito militar.

As multas aplicadas às empresas que desrespeitarem o embargo podem subir mais de 100 vezes da média de ¥ 2 milhões, alcançando valores entre ¥ 200 milhões e ¥ 300 milhões.

Sanções

O pacote de embargo anunciado inclui itens de luxo como carros, motocicletas, jóias, relógios, equipamento audiovisual e objetos de arte. A medida foi adotada como parte da reação japonesa ao lançamento de mísseis e à detonação de uma bomba nuclear, em caráter de testes, realizada por Pyongyang.

Aprenda a investir na bolsa

Além das restrições unilaterais impostas, o Japão implementou também outras sanções, acordadas entre o país de Shinzo Abe e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas), que são os EUA, China, Rússia, França e Coréia do Sul.