Japão cogita convocar uma reunião do G-8 caso a do G-7 fracasse

Japão, que preside o grupo, irá convocar reunião do G-8, caso a do G-7, nesta sexta-feira, não apresente soluções para a crise

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Japão está cogitando convocar uma reunião do G-8 para discutir a crise financeira. O país preside o grupo, que é formado pelas sete nações mais desenvolvidas (Japão, Estados unidos, Alemanha, Canadá, França, Itália e Reino Unido), mais a Rússia.

A afirmação foi feita pelo próprio primeiro-ministro japonês, Taro Aso, que disse que, como presidente, irá convocar uma reunião caso o encontro dos ministros de Finanças do G-7, nesta sexta-feira (10), não tenha resultados.

Ajuda a países em desenvolvimento

O primeiro-ministro afirmou, também, que a reunião deve encontrar soluções para fazer com que países em desenvolvimento possam se recuperar da crise, com uma possível concessão de empréstimos de emergência pelo FMI (Fundo Monetário Internacional).

Aso também informou que irá propor pacotes econômicos no Japão, para que o país possa enfrentar a crise e diminuir as perdas.