Convenção do PSL

Janaína dialoga para ser vice de Bolsonaro; general Heleno ironiza “Centrão”: os destaques da convenção do PSL

O senador Magno Malta, do PR, também esteve presente e fez discurso na convenção do PSL para lançamento da candidatura do deputado à presidência

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

O Partido Social Liberal (PSL) realiza hoje (22), no Rio de Janeiro, convenção nacional para lançar a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à Presidência da República. 

O mote da convenção de Bolsonaro tem sido palavras de ordem contra a corrupção, ataques aos integrantes do Centrão e ao PT. Dentro dessa linha, não faltam discursos de apoio ao Juiz Sérgio Moro, responsável por conduzir a Lava Jato.  Com a palavra, o deputado Flávio Bolsonaro ressaltou ainda que também não estão interessados em seguir um modelo de “politicamente correto”.”

O time político da XP Investimentos está presente na convenção do PSL e aponta os principais destaques:

Janaina Paschoal

Aprenda a investir na bolsa

Em discurso, a advogada, uma das autoras do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, confirmou convite para ser vice na chapa de Bolsonaro, mas diz que não é “possível tomar a decisão em dois dias”. Segundo ela, estão “dialogando”.

Leia mais:

– Pesquisa XP: sem Lula, Bolsonaro lidera com pelo menos 8 pontos de vantagem

Discurso de Magno Malta

O senador Magno Malta, do PR, esteve presente e fez discurso na convenção de Bolsonaro. Isso reforça o ponto de que as negociações nacionais envolvem o “CNPJ” dos partidos, mas nos estados isso não necessariamente será refletido.

General Heleno

Com tom carregado em ironia, o general Heleno (que chegou a ser cotado para vice de Bolsonaro) teceu várias críticas à ex-presidente Dilma Rousseff e ao Centrão.

“Centrão é a materialização da impunidade”, ressaltou para plateia. “(O primeiro ato de um presidente com apoio do Centrão) será anistia, indulto de todos que estão na Lava Jato”. Heleno também considerou que o tempo de TV concedido pelo Centrão à candidatura de Geraldo Alckmin servirá para tirar votos do grupo. “Quanto mais falarem melhor.” Por fim, terminou cantarolando: “Se gritar pega Centrão, Não fica um meu irmão.”

Paulo Guedes

PUBLICIDADE

Responsável por conduzir as propostas na área econômica de Bolsonaro, Paulo Guedes, da Bozano Investimentos, reforçou as declarações de que o deputado federal não precisa entender de economia para ser presidente. “Acha que Sarney conhecia economia? Fez o plano Sarney… Acha que o Collor sabia de economia? Fez o plano Collor”, afirmou.