Em evento

Já absolvi pessoas que considerava culpadas em minha avaliação pessoal, diz Moro

Em evento realizado nesta manhã em São Paulo, o juiz que conduz as ações penais da Operação Lava Jato disse que vê com preocupação o acirramento e polarização do debate

SÃO PAULO – O juiz federal Sérgio Moro, que conduz as ações penais da Operação Lava Jato, diz que vê com preocupação o acirramento e a polarização excessiva do debate sobre corrupção no Braisl. Ele participa na manhã desta sexta-feira (3) do 10° Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que ocorre em São Paulo. 

O juiz, que mandou prender o ex-diretor de Internacional da Petrobras (PETR3; PETR4), Jorge Luiz Zelada, durante as investigações na Lava Jato, reforçou que vê com preocupação quando o debate cai para um nível ofensivo. “Seja contra acusados, contra o PT ou contra mim mesmo”, comentou, lembrando das ofensas que já sofreu. “Temos que tratar todo mundo com respeito, até os acusados”.

Questionado se consegue ser totalmente imparcial e isento, ele disse que já absolveu pessoas que considerava culpadas em sua avaliação pessoal. O juiz nunca se desprende de sua natureza humana. Sua obrigação é decidir segundo a lei. É importante o juiz estar sempre aberto a mudar percepções até o final do processo, comentou. 

PUBLICIDADE

Sobre o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele frisou que houve uma exploração desproporcional ao acontecimento. “A imprensa quer notícia, mas não era uma iniciativa do ex-presidente e não sei se pelos termos do recurso era para ter sido levado tão à sério”, criticou.