Eleições 2022

Ipespe: Haddad lidera com 29% das intenções de voto para o governo de SP

Márcio França vem em segundo lugar, com 19%, seguido por 13% do ex-ministro Tarcísio de Freitas e 5% do atual governador Rodrigo Garcia

Por  Anderson Figo

O ex-prefeito da capital paulista Fernando Haddad (PT) lidera as intenções de voto para o governo de São Paulo, segundo a pesquisa Ipespe de abril. O levantamento foi encomendado pela XP Inc.

No cenário estimulado (quando o eleitor escolhe seu candidato entre opções apresentadas pelo pesquisador) com mais nomes, Haddad registra 29%, contra 19% de Márcio França, 13% do ex-ministro Tarcísio de Freitas e 5% do atual governador Rodrigo Garcia, que assumiu o posto após a saída de João Doria para concorrer ao Planalto.

Eles são seguidos por Felício Ramuth (2%), Vinícius Poit (1%), o ex-ministro Abraham Weintraub (1%), Altino Junior (1%) e Elvis Cezar (1%). Brancos, nulos ou nenhum somam 20% e 9% não souberam responder.

Foram realizadas 1.000 entrevistas em São Paulo, nos dias 6, 7, 8 e 9 de abril. A pesquisa está registrada no TSE sob os números BR-00800/2022 e SP-06962/2022.

A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais e para menos. O índice de confiança é de 95,45% (o que significa que se a pesquisa fosse realizada 100 vezes, em 95 delas o resultado ficaria dentro da margem de erro).

No cenário segundo cenário estimulado, só com Haddad, França, Tarcísio e Garcia, o ex-prefeito de São Paulo também vence. Haddad aparece com 30%, seguido por França (20%), Tarcísio (14%) e Garcia (6%).

Brancos, nulos ou nenhum somam 24%, enquanto 8% não sabem ou não responderam.

Já no terceiro cenário estimulado, sem Márcio França, Haddad vai a 35%, contra 18% de Tarcísio e 9% de Rodrigo Garcia. Brancos, nulos ou nenhum somam 30% e 8% não sabem ou não responderam.

Foi testado também um cenário no qual são medidos os efeitos dos apoios dos candidatos a presidente. Quando é lido ‘Fernando Haddad, apoiado por Lula e Geraldo Alckmin’, o candidato petista ao governo de São Paulo sobe a 39%, enquanto ‘Tarcísio de Freitas, apoiado por Jair Bolsonaro’ vai a 29% e ‘Rodrigo Garcia, apoiado por João Doria’ passa a 11%.

Planalto

A pesquisa mostrou ainda que encolheu a vantagem de Lula na disputa para presidente em São Paulo. Com a saída de Moro da lista, o ex-presidente repetiu os 34% que havia registrado em fevereiro, mas viu Bolsonaro crescer de 26% para 30%. Ciro marcou 8%, Doria 6%, Simone 2% e os demais candidatos, 1% cada um.

Sobre a Sabesp, empresa de saneamento do estado, 44% dos paulistas são contra a privatização da companhia ante 35% que são a favor. Quando perguntados sobre sua expectativa para tarifas caso a empresa seja privatizada, 46% esperam que elas aumentem, 27% que fiquem as mesmas e 16% que diminuam.

Mas quando perguntados se seriam favoráveis à privatização caso ela resultasse na diminuição das tarifas, 62% se disseram a favor e 28% contra.

Receba o Barômetro do Poder e tenha acesso exclusivo às expectativas dos principais analistas de risco político do país
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe