Lava Jato

Instituto Lula diz que PF alterou senha de e-mails em busca na Lava Jato

“Funcionários do Instituto Luiz Inácio Lula da Silva não mais conseguem acesso aos seus e-mails, o que vem inviabilizando as atividades corriqueiras do Requerente”, alega a defesa

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em petição encaminhada nesta sexta-feira ao juiz Sérgio Moro, o Instituto Lula afirmou que, durante operação de busca e apreensão em sua sede na última sexta-feira (4), a Polícia Federal alterou a senha do administrador de e-mails da entidade. Desta forma, o Instituto pede que a PF forneça a nova senha do correio eletrônico.

“Funcionários do Instituto Luiz Inácio Lula da Silva não mais conseguem acesso aos seus e-mails, o que vem inviabilizando as atividades corriqueiras do Requerente”, alega a defesa. 

Em nota do final da manhã chamada “Lava-Jato sequestra ilegalmente toda a comunicação do Instituto Lula” a entidade disse que a Polícia Federal exigiu, sob voz de prisão do técnico de informática, a senha do administrador das contas de e-mail @institutolula.org, “o que não constava no mandado da justiça, que fazia referência apenas poucas contas de e-mail específicas”.

Aprenda a investir na bolsa

“Com a informação que receberam sem mandado, passaram a ser os únicos a poder criar e bloquear e-mails, além de terem acesso livre a todas as contas do Instituto Lula, indo muito além do mandado original expedido pelo juiz Sérgio Moro”, afirma a nota.

O Instituto afirma que a apropriação ilegal da senha do administrador dos e-mails do Instituto (hospedados no Google) permite à Polícia Federal: ler todas as mensagens de todas as contas do Instituto (inclusive esta e qualquer comunicação com a imprensa, violando princípio constitucional), apagar informações, e, como já aconteceu, trocar a senha, impedindo o acesso as contas pelos seus usuários, bloqueando seu trabalho e contatos. A senha também permite se criem novos e-mails com o domínio do institutolula.org e que mandem mensagens em nome de qualquer conta do Instituto. 

“O sequestro feito pela Polícia Federal de toda a nossa autonomia e privacidade em comunicações eletrônicas é uma violência contra a democracia, a liberdade de organização e expressão”, finaliza a nota.

InfoMoney faz atualização EXTRAORDINÁRIA na Carteira Recomendada; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa