Instalação da CPI da Petrobras é adiada por falta de quórum em sessão

Para o ministro José Múcio, comissão da estatal será instalada após resolução do impasse da CPI das ONGs

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma nova sessão para a instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras foi agendada nesta terça-feira (2) pelo senador Paulo Duque (PMDB-RJ), após o último encontro do colegiado, na tarde desta data, não ter sido realizado devido ao número insuficiente de parlamentares. A próxima reunião foi marcada para quinta-feira (4).

Segundo o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, a CPI da Petrobras será instalada assim que for resolvido o impasse sobre a CPI das ONGs (organizações não-governamentais). “Não podemos ficar com duas frentes”, referiu-se o ministro às comissões.

O motivo pelo qual os parlamentares não garantiram quórum, ou seja, não compareceram em número suficiente à sessão desta data, teria sido a atitude do presidente da CPI das ONGs, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), que deu o cargo de relator da comissão ao senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), contrariando um acordo segundo o qual a relatoria ficaria com a base governista.

Aprenda a investir na bolsa

“Precisamos nos preocupar para que as questões eleitorais de 2010 não contaminem um ano tão difícil como esse em que estamos enfrentando a crise”, declarou Múcio ao ser perguntado sobre o impasse entre o governo e o PMDB.

Sobre a CPI da Petrobras, o ministrou afirmou que “o governo não gosta da CPI”, mesmo assim, vê a comissão como uma “oportunidade de mostrar à sociedade a importância da Petrobras e o que a empresa representa para a economia brasileira”.