Inspetor do Tarp acusa Fed de cometer “estratégia errada” no aporte à AIG

Relatório indica que Fed de Nova York pode ter falhado ao negociar ações da firma; reguladores defendem magnitude da ajuda

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Federal Reserve de Nova York parece ter usado uma estratégia de negociação bastante fraca para organizar o aporte à AIG no ano passado, de acordo com um relatório do inspetor geral do Tarp (Troubled Asset Relief Program), Neil Barofsky.

O laudo indicou que o Fed de Nova York – um dos mais importantes estados dos EUA – pode ter falhado ao concordar em pagar o valor integral pelas ações da AIG, com o objetivo de injetar dinheiro na instituição financeira.

De acordo com o documento, o erro também parece ter sido cometido com Goldman Sachs, Société Générale, Merrill Lynch e Deutsche Bank, sem que a unidade estadual tenha se aproveitado do subprime para conseguir pagar menos pelas ações.

Acusados se defendem

Aprenda a investir na bolsa

Junto ao laudo de Barofsky, o Federal Reserve de Nova York anexou uma carta de co-autoria com integrantes do Fed central, alegando que toda a ajuda prestada a AIG foi apropriada, dada a magnitude da crise que afetou o sistema financeiro norte-americano.

“Nós acreditamos que o Fed tenha atuado de maneira correta enquanto conduzia as negociações e que a nossa estratégia não foi algo falho ou mal-intencionado”, descreveram os dirigentes.

O Tesouro dos EUA também enviou um comunicado defendendo o aporte, alegando que, caso a ajuda demorasse a acontecer, iria contribuir para tornar realidade o evento que eles mais queriam evitar: o pedido de falência da AIG.

Ao todo, a seguradora norte-americana recebeu a injeção de US$ 85 bilhões por parte do governo dos EUA para não ruir à crise internacional. Cabe lembrar que o montante foi originado do orçamento público dos EUA, sustentado pelos milhões de contribuintes do país.