Política

Impeachment tem que “andar logo”, diz Cunha, que defende rompimento do PMBD com governo

Segundo ele, é obrigação fazer o processo andar logo, mas isso só virá com uma decisão do STF

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta segunda-feira (14) que defende que o PMDB rompa com o governo, mas afirmou que essa pauta não se mistura com o processo de impeachment. 

Segundo ele, é obrigação fazer o processo andar logo, mas isso só virá com uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). O presidente da Câmara quer eleger e, talvez, instalar a comissão no dia 17 de março, próxima quinta-feira, assim que o STF se manifestar sobre o rito do impeachment, na quarta-feira.

“Vamos fazer reunião de líderes depois da sessão do STF”, disse a jornalistas em Brasília nesta tarde, segundo informações da Bloomberg. Para Cunha, as manifestações terão reflexo na Câmara.  

PUBLICIDADE