Impasse político emperra negociações para ajuda da China à Europa

Segundo a Reuters, conversas para participação chinesa no FMI teriam sido "abruptamente encerradas"

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As conversas entre a China e as lideranças políticas europeias estão emperradas após um impasse político, publica a Reuters ao citar duas fontes anônimas próximas ao assunto, sendo que uma delas possui “ligações com as lideranças de Pequim”.

A maneira mais fácil do país oriental oferecer assistência financeira à Europa seria através do FMI (Fundo Monetário Internacional), mas as conversas foram “abruptmanete encerradas” quando os políticos europeus tomaram conhecimento que a ajuda estaria condicionada a uma maior participação da China nas tomadas de decisões do FMI, revela a publicação.

Além disso, o aporte de recursos no FMI também depende da inclusão do yuan na cesta de ativos do SDR (Direito Especial de Saque, na sigla em inglês) – um título cujo valor deriva de algumas moedas e que pode ser trocado nos bancos centrais.

Aprenda a investir na bolsa

OMC e embargo à China
As outras exigências da China para ajudar a Europa passam pelo status de economia de mercado na OMC (Organização Mundial do Comércio) ou a retirada ao embargo europeu para a venda de armamentos à China, em vigor desde 1989, dizem as fontes.