AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Impacto do Bolsa Família para eleição de Lula é maior do que variação do PIB

Estudo realizado por pesquisador da FGV mostra que efeito do programa foi mais benéfico do que o da macroeconomia

SÃO PAULO – Conforme aponta estudo conduzido pelo pesquisador Maurício Canêdo Pinheiro, do Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), a repercussão do Bolsa Família para a eleição de Lula em 2006 foi maior do que o impacto exercido pela economia brasileira.

Segundo o estudo, o programa social do governo foi responsável por uma elevação de aproximadamente três pontos percentuais nas votações presidenciais de 2006, superando o efeito do crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), que foi de 0,34 ponto percentual.

De acordo com Maurício Pinheiro, o aumento de um ponto percentual no número de beneficiários do programa elevou em 0,55 ponto percentual a votação de Lula nas últimas eleições, enquanto que a mesma variação do produto teve impacto de apenas 0,21 ponto percentual.

Norte e Nordeste

PUBLICIDADE

Vale ressaltar que o efeito do Bolsa Família foi mais expressivo nas regiões Norte e Nordeste, onde a popularidade do atual presidente cresceu em relação a 2002, com a migração da base eleitoral das regiões mais urbanizadas, onde o candidato havia recebido maior apoio.

Pegando o exemplo de Alagoas, o estado onde o programa teve maior contribuição para a votação, o percentual de Lula foi acrescido em 8,17 pontos, enquanto que, nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo, o plano de apoio do governo foi responsável por um aumento de apenas 1,12 e 1,89 ponto percentual, respectivamente.