STOCK PICKERS Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Lembra dele?

Ídolo do Grêmio é afastado de Assembleia Legislativa por suspeita de corrupção

Jardel é suspeito de desvio de verbas, exigência de parte do salário dos seus assessores, lavagem de dinheiro, fraude documental e organização criminosa

SÃO PAULO – Por decisão da Justiça do Rio Grande do Sul a pedido do Ministério Público do estado, o deputado Mário Jardel Almeida Ribeiro (PSD), está suspenso por 180 dias da sua função na Assembleia Legislativa. Jardel, que é mais conhecido por ter sido jogador do Grêmio e da seleção brasileira está sendo investigado por desvio de verbas, exigência de parte do salário de servidores, lavagem de dinheiro, fraude documental e organização criminosa. Além disso, o ex-jogador assinou um Termo Circunstanciado junto à Brigada Militar por posse de drogas.

A investigação do MP que levou à suspensão de Jardel ocorre no âmbito da Operação Gol Contra, deflagrada ontem. Na manhã da última segunda-feira, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) cumpriu mandados de busca e apreensão em sete locais. Foram apreendidos documentos, celulares e notebooks em cumprimento de mandados de busca e apreensão no gabinete do Parlamentar (na Assembleia Legislativa do Estado), bem como nas residências dele, da mãe e do irmão, além do endereço do Chefe de Gabinete Roger Antônio Foresta, e das assessoras fantasmas Ana Bela Menezes Nunes e Flávia Nascimento Feitosa.

Nesta terça-feira (1), os assessores do deputado estadual serão ouvidos pelo Gaeco. As investigações chegaram à conclusão de que há uma estrutura criminosa dentro da Assembleia Legislativa do RS que tem Jardel como seu principal beneficiário. De acordo com informações da Veja, Christian Vontobel Miller, advogado do ex-jogador, seria um dos mentores do esquema. 

PUBLICIDADE

Suspeita-se que Jardel exigia que todos os assessores nomeados em seu gabinete lhe desse pelo menos R$ 3 mil das suas rendas. O deputado teria pedido pagamento imediato de um dos seus assessores quando o aluguel da casa da mãe e do irmão de Jardel ficou cinco dias atrasado. 

Fora do Grêmio, o ex-jogador ficou famoso como goleador jogando também no FC Porto e no Sporting, dois dos maiores clubes de Portugal. 

É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir: