Expectativa

Henrique Meirelles diz que reforma da Previdência será votada até outubro

Além disso, ele disse que os esforços são para que a reforma tributária seja votada logo em seguida, ocorrendo entre outubro e novembro

SÃO PAULO – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira (2) que a reforma da Previdência deve ser votada na Câmara e no Senado até outubro.

Além disso, ele disse que os esforços são para que a reforma tributária seja votada logo em seguida, ocorrendo entre outubro e novembro. “A tributária depende de ser enviada, mas claramente espera-se que a votação seja ainda neste ano”, afirmou.

Enquanto na véspera todos analisavam a força do governo na votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, o ministro disse que o resultado obtido na Câmara não deve interferir nas votações das reformas, e reforçou que a “conscientização” dos congressistas vai viabilizar a questão. Meirelles participou hoje de um evento do Goldman Sachs.

PUBLICIDADE

Na votação da denúncia, Temer conseguiu 263 votos, o que não é suficiente para conseguir aprovar a reforma da Previdência, mas Meirelles tratou de minimizar a questão. “São decisões diferentes. Acreditamos sim na viabilidade de aprovação”, disse o ministro.

Meirelles afirmou ainda que não “há margem” para mais mudanças no texto da reforma da Previdência, sendo que, segundo ele, as alterações feitas até o momento fazem com que o benefício fiscal esperado corresponda a 75% do proposto pelo governo inicialmente.

“A princípio, o projeto como está no relatório do deputado relator é um projeto adequado”, disse o ministro. “É evidente que funciona. Mas não há muita margem para alterar isso.”